terça-feira, 19 de julho de 2011

drogas X realidade

 http://3.bp.blogspot.com/_fGPhsHPMjAk/SlAr6wLx0oI/AAAAAAAAANA/5Da7HFL52BU/s400/cocaina.jpg


 Em questões de segundos uma nota de um dólar é enrolada e fica parecida com um canudo, a similaridade não é um acaso.
Aquela linda mesa de vidro que foi limpada com todo amor e carinho pela sua falecida mãe, está suja! Não de poeira nem de lama, e sim de alguma coisa que não ficará ali por muito tempo.
Como uma orquestra sinfônica a “sujeira” da mesa começa a tomar forma, e varias carreiras se formam a espera de um maestro. Sem pensar duas vezes você começa a conduzir aquele novo ritmo, um ritmo envolvente que certamente reescreverá a trilha sonora de sua vida.
Diferente de tudo que você já experimentou, a sensação de liberdade vem a mente, numa sociedade com paradigmas infundados e leis contraditórias você se vê capaz de fazer TUDO. Qualquer coisa! Inclusive compra mais daquele milagroso pó. Afinal, a mesa já está vazia de novo.
Depois de se preparar para virar mais uma vez um peter pan na terra do nunca, uma coisa estranha acontece, você se vê como um poeta da época do romantismo. Numa sociedade onde não existem príncipes encantados em cima de cavalos brancos, você se vê capaz de ir a torre mais alta e pedir que a rapunzel jogue suas tranças para que você mostre todo seu amor.
Repentinamente o telefone toca, é seu pai que voltou de uma longa viagem e está louco de saudade para te rever. Você simplesmente desliga o telefone sem nem mesmo atender, afinal, a curiosidade de qual será a nova sensação que aquele “remédio do Deuses” irá te proporcionar é maior do que a saudade de qualquer familiar.
Após “virar” o Batman, o Homem invisível, e até a mulher maravilha, você se recorda que amanhã terá que trabalhar, e pede para que seus mais novos melhores amigos vão embora, todos acham graça de terem se conhecido a algumas horas na fila do “mercado” e se retiram dizendo que qualquer coisa é só ligar.
Na manhã seguinte o despertador não foi o suficiente para te acordar, felizmente seu patrão acreditou na desculpa esfarrapada que inventou para justificar a falta.entretanto a ausência ao trabalho é o menor de seus problemas, sem saber o por quê uma ENORME depressão invade sua mente, como se fosse um choque de realidade, você pensa em ligar para seu pai, já que a saudade começa a te abater, mas antes resolve telefonar para um de seus mais novos amigos para tentar entender o que está passando em sua mente. Ele atende ao telefone perguntando quem é, e depois de você o lembrar da noite de ontem ele o chama para ir até a casa dele, que é próxima da sua.
Chegando lá você se da conta que não ligou para seu pai. Mas agora já é tarde, afinal aquele seu amigo disse q a melhor forma de se curar da depressão é fazendo uma nova “viagem”.
Um belo dia, após receber uma carta de demissão e um tempo um telefonema de algum hospital dizendo que seu pai estava com alguma coisa que não entendeu direito, você resolve fazer uma super festa para esfriar a cabeça. No auge da festa, quando a liga da justiça, os Xmen e o quarteto fantástico estavam todos reunidos, a campainha toca. Sem olhar no olho mágico você abre a porta e é surpreendido por uma equipe de policiais que invadem seu apartamento e levam todos presos.
Chegando a delegacia, o delegado faz uma pergunta que iria rasgar todas as partituras e quebrar todos os instrumentos musicais daquela louca vida sinfônica que você estava levando.
- Quem foi o organizador da festa?
No dia seguinte (após seus grandes amigos te entregarem) sua foto está em todos os jornais, você foi taxado como o maior traficante de sua região, sem ter espaço para se mexer solicita ao carcereiro que o permita fazer um telefonema. Sua agenda nunca esteve tão cheia de contatos, mas agora tardiamente, você enxerga que aqueles seus “eternos grandes amigos” são eternos enquanto dure aquele, que de milagroso e divino não tem absolutamente NADA.
O telefone de seu pai está desligado, então você liga para o hospital, após esperar um pouco a enfermeira o informa que a cerca de um mês seu pai faleceu. A realidade cai como uma pedra sobre sua cabeça, sem amigos e família suas lagrimas só confirmam um inevitável destino.
No meio daquele presídio super lotado, você consegue cortar seus pulsos com um pedaço de azulejo quebrado. As pessoas que dividiam a cela começaram a rir e festejar por terem mais um corpo para abusar e menos uma pessoa para lotar a cadeia.
De um filho amado com um emprego digno você se tornara mais uma estatística de alguém que tentou fugir da realidade e acabou dando de cara com ela DA PIOR FORMA.

6 comentários:

  1. Choque de realidade!!!
    Texpo interessante!!

    Anna
    http://anna-gabby.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. bora fazer parceria?
    comumdeum.blogspot.com


    comumdeum@gmail.com

    abraço

    ResponderExcluir
  3. troca de links nos blogs, de conteudos.... meu blog tem 1 mes só, mas tenho boa vontade de fazer-li crescer!

    ResponderExcluir
  4. Como disseram acima, é um choque total de realidade! Esse foi seu melhor texto até agora! Tô sem o que dizer...
    A inspiração vai embora por alguns tempos, mas quando volta... volta com tudo! Valeu a pena ficar sem seus textos esse tempo! Pelo menos agora você voltou com tudo! haha Parabéns aldo, continue assim ♥

    ResponderExcluir
  5. Adorei o texto! Realmente é um dos melhores até agora. Essa questão das drogas é realmente terrível. A vida muda, da pior forma possível como vc disse! Infelizes pessoas q entram nesse mundo!

    ResponderExcluir
  6. Sou adm do blog http://spacenewsgp.blogpost.com/
    gostaria de fazer parceria
    Caso queira faça um comentário lá vlw

    ResponderExcluir